Rações Reis

Mundo Pet

Curiosidades sobre o bigode do gato

As vibrissas são órgão sensoriais presentes na maioria dos mamíferos e outros animais. São prolongamentos de pelos feitos de queratina que transmitem vibrações aos órgãos sensoriais da face, conhecido como bigode.

O bigode dos gatos são longos e mais grossos que o normal e sua raiz é 3 vezes mais profunda ligando-se aos nervos faciais. São 12 fios sensoriais espalhados entre lábios, bochechas, olhos e queixo, além de outros fios com uma movimentação independente, esses fios, ou bigode, é responsável pela autoestima, bem-estar, equilíbrio, movimentação e orientação dos felinos.

Como o bigode é repleto de nervos, ele detecta movimentos leves. Serve como um tipo de radar que dá noção espacial de dimensão e distância, quanto mais longo os fios maior é a sensibilidade do felino. Gatos com problema de visão ou que perambulam no período noturno dependem muito dele para se locomoverem.

A importância também se dá ao fato que o gato usa seu bigode como medidor de espaço já que o bigode tem em média o mesmo comprimento da parte mais larga do corpo do gato.

Por isso, não se deve cortar o bigode do bichano porque ele pode ficar desorientado e com dificuldade de realizar atividades corriqueiras.

Também é possível entender o humor dos gatos através da posição que o bigode se encontra. Por exemplo, quando um gato está na defensiva ou bravo o bigode fica para trás, quando está feliz ou curioso o bigode fica mais relaxado e para frente.

Os fios do bigode são trocados assim como os pelos do corpo, a consulta com o veterinário só é necessária caso comece a encontrar muitos deles no chão. Normalmente os fios crescem de novo, caso sejam cortados. Porém se de alguma forma ele for queimado até a base, provavelmente não crescerá mais.

Bigode saudável vai trazer maior segurança ao seu gato. Por isso, proteja-o.

 

Fonte: Guia Universo Pet, Le Petit Chat



Voltar