Rações Reis

Mundo Pet

Vacinas para peixes

O uso de vacinas para enfermidades bacterianas em peixes já é uma realidade em vários países do mundo, principalmente no Chile, Noruega e Estados Unidos. A que será testada serve para prevenção de Streptococcus Agalactiae Biotipo II e é administrada por via intraperitoneal, com dose única em peixes que pesam mais de 15 gramas. A proteção ocorre aproximadamente 28 dias após a vacinação e possui duração mínima de 30 semanas. O custo da dose oscila entre R$ 0,12 e R$ 0,14.

“Para nós, também, é tudo muito novo. Tudo o que a gente lê de vacinação em peixe é de artigos internacionais, tudo fora do Brasil”, pontuou a piscicultora Luciana Machado. No Brasil, a vacina era até então comercializada nas regiões Nordeste e Sudoeste, começando a difundida no Sul do País.

Os primeiros testes começaram a ser feitos na tilápia. A região Oeste paranaense é considerada uma das maiores produtoras do Brasil. De toda a produção nacional, 30% é oriundo do Paraná. Os peixes são vacinados antes de ir para o tanque de cultivo.

Os princípios ativos da vacina protegem o peixe de uma bactéria que atinge o sistema nervoso, causando feridas nas escamas, úlceras e lesões na musculatura.

Os alevinos recebem as vacinas entre 60 e 70 dias. O Paraná produz quase 50 milhões de peixes por safra e boa parte desse número sofre baixas em função da bactéria.

Fonte: ilustrado.com.br



Voltar